Por Anna de Oliveira

Após a distribuição da Revista Folha da Praia e repercussão do texto opinativo”Ilhéus Toldos Truck’s: o retorno das feiras livres?”, que aborda sobre a situação dos food truck’s e toldos espalhados pela cidade, o executivo municipal esta semana lançou uma nota informando que as secretarias municipais de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável (Seplandes) e de Indústria e Comércio (Sedic) estabeleceram um acordo com os donos dos negócios gastronômicos situados ao final da Avenida Lomanto Júnior, um dos locais abordados na publicação da Revista. Relembre aqui

Segundo a nota da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Ilhéus, “a partir de novembro os reboques que comercializam alimentos e bebidas na Avenida Lomento Júnior, bairro do Pontal, nas proximidades da antiga fábrica de gelo, não permanecerão permanentemente no local, como já acontece há muitos anos. Eles passarão a estacionar os veículos apenas das 17 horas à meia noite. O acordo foi estabelecido entre os donos dos empreendimentos e as secretarias municipais de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável (Seplandes) e de Indústria e Comércio (Sedic).

De acordo com Paulo Sérgio Santos, titular da Sedic, a iniciativa visa permitir que durante o dia, a baía do Pontal volte a ser contemplada sem a barreira causada pelos equipamentos. O acordo também definiu regras como limpeza do local e a requalificação da praça existente na área, com o apoio dos próprios comerciantes. ‘A meta é garantir as oportunidades de negócio e a geração de emprego, mas criando condições que garantam o bem estar da coletividade’, afirmou Paulo Sérgio”.

A resposta foi rápida e positiva, no sentido de orientar e disciplinar o comportamento dos munícipes no espaço urbano. Ainda há muito o que ser feito por parte do executivo municipal, como a questão dos toldos que tomaram conta ao longo da Avenida Soares Lopes, centro da cidade e no centro histórico, na Avenida 2 de julho.

É também preciso buscar um diálogo com os setores organizados para viabilizar uma política urbana e ações que viabilizem reformas e obras, a fim de que seja dado um tratamento especial à lugares de uso comum e turísticos da cidade. Recentemente, na assinatura da ordem de serviço da Orla Sul, o Prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, declarou que as barracas de praia que estão sem função social, serão removidas, de tal modo que o poder público dará uma atenção nesta região, o que melhorará o ambiente para os munícipes e turistas que aqui vierem. Isso mostra vontade política e comprometimento. O que é bom para Ilhéus e para o próprio governo, na efetivação dessa vontade.

Mas o olhar para uma reserva orçamentária podem também entrar no plano de ações, inclusive com a colaboração entre o público e o privado para as reformas da Praça Castro Alves, muito conhecida como Pracinha da Irene, e da localidade ao final da Avenida Lomanto Júnior, onde hoje estão estacionados os food truck’s. Uma reforma projetada de modo sustentável, com materiais naturais, área de lazer para crianças e banheiros públicos, somariam ainda mais pontos para atual gestão e elevaria o grau de estima da cidade. Nada como a junção entre o interesse e a vontade empresária com a política, para consolidar feitos como esse. Basta querer e fazer acontecer. Ilhéus agradece.

Da redação.

Um Comentário

  • Marlene França 14 / 10 / 2017 Reply

    Antes de tomarem qualquer atitude contra os proprietários dos food truck’s e as cabanas da praia no intuito de melhorar o turismo, se faz necessário urgentemente que, se estabeleça um transporte de qualidade com horários rigorosamente respeitados, tanto para região norte como a sul onde estão as melhores praias de Ilhéus. Senão vai continuar a rolar pela cidade e pelo pais a fora o comentário de sempre. “Quem conhece Ilhéus, não volta nem indica” E tem mais uma coisa muito desagradável que é a falta de estacionamento ao redor do aeroporto de Ilhéus onde “todas” as ruas estão servindo de estacionamento para os carros das locadoras. Seria interessante saber dos donos dos food truck’s se é compensatório esse leva e traz dos mesmos, uma vez que acarretará despesas.

Deixe uma resposta

Leia Também