Por Anna K.

Com a inauguração do Hospital Costa do Cacau em 15 de dezembro, e a pretensa municipalização do Hospital Regional, a sociedade quer saber como funcionará a saúde do município de Ilhéus. Para isso, nossa redação, em entrevista com o Prefeito Mário Alexandre, traz as principais informações em vídeo sobre o assunto. Aproveitamos a oportunidade e perguntamos ao Prefeito sobre a iluminação da cidade neste momento do ano em que Ilhéus recebe muitos turistas. Confira!

Saiba Mais – O Hospital Costa do Cacau possui perfil de saúde do adulto e funcionamento de urgência e emergência, com atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), por demanda espontânea e referenciada pela Central de Regulação de Urgências do SAMU Regional Ilhéus-Valença e da Central de Regulação de Leitos Macrorregional, com a prestação de serviços de média e alta complexidade ambulatorial, serviços de diagnose e terapêutica e internação hospitalar, com um total de 225 leitos distribuídos entre as especialidades de Clínica Médica, Clínica Cirúrgica e Terapia Intensiva (UTI), que contará com 30 leitos exclusivos.

Já o Hospital Regional Luiz Viana Filho hoje é uma unidade estadual de gestão direta, com 117 leitos no total com perfil adulto de urgência e emergência, de foco regional. Custa hoje ao Estado em torno de 5,3 milhões de reais por mês.

O projeto para a municipalização do Regional prevê uma parceria público privada com gestão via Organização Social, de porta fechada, assim como acontece no Hospital de Barreiras, de Santo Antônio de Jesus, Obras Sociais Irmã Dulce e o Hospital Regional de Itaparica, entre outros. O pleito é transformá-lo num hospital materno infantil, para gestantes de alto risco e também com casa de parto natural. A instituição executora da proposta irá gerir, operacionalizar e executar as ações e serviços, com a fiscalização do município. A captação dos recursos será buscada em âmbito federal por meio do Ministério da Saúde e diretrizes da Rede Cegonha, com uma cobertura para abranger 121 municípios. A proposta prevê mais de 117 leitos, contando com leitos de UTI Neonatal.

Deixe uma resposta

Leia Também